Verdão faz 97 anos com uma só chance de Libertadores

Felipão na coletiva do Palmeiras (Foto: Ag. Estado)

Felipão na coletiva do Palmeiras (Foto: Ag. Estado)

A Copa Sul-Americana acabou para o Palmeiras. Nesta sexta-feira, o clube completa 97 anos com apenas uma competição pela frente na temporada: o Campeonato Brasileiro. Após a eliminação para o Vasco no Pacaembu, mesmo com a vitória por 3 a 1, o Verdão volta seus esforços unicamente para a competição nacional, na qual ocupa a sexta colocação. Apesar de estar longe dos líderes, após uma sequência de tropeços nas últimas rodadas, o time não pode ficar se lamentando. Domingo já tem clássico contra o Corinthians, às 16h (de Brasília), em Presidente Prudente.

Na entrevista antes do jogo contra o Vasco, o técnico Luiz Felipe Scolari tinha afirmado que apostaria com força total nas duas chances de vaga na Taça Libertadores que tinha até então. Sem a Sul-Americana, o Brasileiro se torna vital para as pretensões alviverdes na temporada. No início de 2011, Felipão disse que buscava um título para coroar bem sua segunda passagem pelo clube. Todas as cartas serão jogadas na competição nacional.

– Se tivéssemos jogado assim alguns outros jogos e feito gols em dois ou três jogos que empatamos, estaríamos brigando lá em cima. O problema é que fizemos uma curva ascendente até o décimo jogo e depois uma descendente. Hoje (quinta-feira) jogamos bem, mas era Sul-Americana. Temos de jogar bem no domingo, ganhar, ficar naquele bolo, e depois teremos 19 jogos no segundo turno.

Depois de perder cinco jogadores do elenco nos últimos meses, o técnico vai ganhar dois presentes nesta sexta-feira: os atacantes Fernandão, ex-Guarani, e Ricardo Bueno, ex-Atlético-MG. Ainda há a possibilidade da contratação do meia Pedro Carmona, do Criciúma. Não são os nomes dos sonhos do torcedor palmeirense, mas servem para compor um grupo que ficou muito desfalcado com as saídas de Pierre, Lincoln, Adriano, Wellington Paulista e Max Santos. Peças de reposição estavam em falta no Palestra Itália.

– Só agora é que vamos repor um atacante e um centroavante. Vamos ver se teremos novamente um grupo com alternativas para determinadas situações. Se ganharmos domingo entramos no páreo, na briga por uma posição muito boa no Campeonato Brasileiro – disse o técnico.

Dentro de campo, as coisas caminham para um rumo animador. Fora dele, ainda há muito a ser acertado em meio a confusões políticas que chegam a respingar no futebol. Nos 97 anos do Palmeiras, o torcedor comemora a data, mas espera celebrar ainda mais no fim do ano: com uma vaga na Libertadores e, quem sabe, mais paz entre dirigentes e conselheiros.

Globo Esporte


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s